Pesquisa Instituto do Casal: como os casais brasileiros lidam com a intimidade

Nossa pesquisa contou com 682 pessoas que estão em um relacionamento sério, sendo 84% mulheres e 16%, homens

Sabemos que o comportamento humano é bastante complexo e, quando falamos de relacionamentos, há muitas vertentes para serem exploradas. Assim, o Instituto do Casal realizou essa pesquisa para entender o comportamento das pessoas quando estão em um relacionamento que consideram sério, principalmente nos requisitos ligados à intimidade e segurança.

Nesse contexto, 50% disseram que isso se dá em razão da construção familiar em que estão inseridos, e apenas 4% por medo de não ter ninguém com que possam contar na velhice. Muitos casais têm dificuldade em entender a diferença do pornográfico e do erótico, além de não saberem como inserir isso em sua vida conjugal. Por termos, muitas vezes, sido criados em ambientes com muitos tabus, é comum surgirem algumas dúvidas quando falamos de intimidade. Por isso, é primordial que o casal converse e esteja aberto a falar, viver e construir a intimidade, que será diferente para cada pessoa e/ou casal.

Acreditamos que há grandes dificuldades em dar atenção a esse tema por questões que envolvem diferenças, intimidade, valores e possíveis interesses. A pesquisa demonstrou ainda que a segurança é um item muito buscado pelos casais na atualidade porque eles procuram por estabilidade e, algumas vezes, não conseguem expressar claramente o que desejam em suas relações.

Confira os principais resultados da Pesquisa Instituto do Casal: como os casais brasileiros lidam com a intimidade:

  • O que o casal considera mais importante quando falamos de intimidade? 59% afirmou que confiança é mais importante, seguido de companheirismo e “deixar ser você mesmo”, com 41% e 42%, respectivamente;
  • Fatores como ter afinidade sexual e admiração entre o casal foram os menos votados. As manifestações de carinho físicos, como beijo, toque, dormir nu ou tomar banho juntos tiveram menos de 8%;
  • É normal se sentir íntimo da sua parceira ou parceiro? 72% afirmou que sempre se sentem íntimos, enquanto somente 28% respondeu que somente em algumas ocasiões;
  • Ao serem questionados se têm conhecimento sobre a diferença entre o pornográfico e o erótico. 84% disseram saber a diferença, enquanto 16% afirmaram não ter certeza;
  • 67% dos respondentes contra 33% disseram que buscam mais segurança na relação do que vitalidade erótica;

Veja a pesquisa completa:

Qual seu gênero?
Masculino16%
Feminino84%

Fonte: Instituto do Casal – Outubro/2019

Qual a orientação afetiva sexual?               
Heterossexual79%
Homossexual9%
Bissexual11%

Fonte: Instituto do Casal – Outubro/2019

Faixa etária               
18 a 30 anos54%
31 a 40 anos19%
41 a 50 anos15%
51 anos ou mais13%

Fonte: Instituto do Casal – Outubro/2019

Tempo de relacionamento               
1 ano ou menos19%
1 a 10 anos53%
10 a 20 anos14%
20 anos ou mais14%

Fonte: Instituto do Casal – Outubro/2019

 

O que você considera erótico? (possibilidade de múltiplas respostas)
Beijar na Boca e em outras partes do corpo47%
Explorar o corpo do parceiro44%
Conhecer o próprio corpo ou do outro36%
Se sentir a vontade para pedir o que gosta27%
Fazer e receber massagem26%
Uso de fantasias22%
Não ter limites na relação sexual25%
Fetiches15%

Fonte: Instituto do Casal – Outubro/2019

O que você considera pornográfico? (possibilidade de múltiplas respostas)
Filmes com cenas explícitas de sexo68%
Sexo explícito67%
Exibicionismo52%
Voyerismo30%
Sexo anal15%
Sexo oral5%

Fonte: Instituto do Casal – Outubro/2019

 

Como manter viva o desejo em uma relação de longo prazo? (possibilidade de múltiplas respostas)
Diálogo com o parceiro59%
Cumplicidade na relação50%
Sentir admiração pelo outro49%
Amor47%
Se sentir bem com você mesmo (autoestima)41%

Fonte: Instituto do Casal – Outubro/2019

Pesquisa Instituto do Casal: como os casais brasileiros lidam com a intimidade
No Instituto do Casal somos especialistas em cuidar da relação do casal. Seja uma relação com dificuldades ou não. Tem dúvidas de como lidar com esse processo? Nós podemos te ajudar! Entre em contato pelo telefone: (11) 99404-2702. E siga nossas redes sociais!

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×