Isolamento Social – Por que os casais brigam? – Resultado da pesquisa

Primeiramente gostaríamos de agradecer a todos que participaram da nossa pesquisa! De antemão, vamos agora falar dos resultados da pesquisa Isolamento Social – Por que os casais brigam?

“Isolamento Social – Por que os casais brigam?”

Em suma, o romântico “enfim, sós”, na prática, não é tão sedutor assim. A convivência entre o casal é permeada por conflitos de todos os tipos: pessoais, financeiros, conjugais, emocionais… De fato, saber lidar com eles é um desafio diário, afinal, não existe um “Manual de Instrução” do matrimônio e, talvez por isso, os “contos de fadas” sempre terminam depois do “sim”.

Do mesmo modo, a fim de entender quais os motivos desses conflitos durante o isolamento social, o Instituto do Casal (IC), organização que se dedica a práticas, estudos e educação em relacionamentos e sexualidade humana, realizou uma pesquisa e comparou os resultados com outro levantamento feito em 2018 (confira), do mesmo modo também, apontava as principais razões das brigas de casal. Em suma, objetivo da nova pesquisa é analisar o comportamento dos casais durante a pandemia no isolamento/distanciamento social.

Os motivos

Por certo, os dados revelam que o uso excessivo de celular subiu para a primeira posição dentre os principais motivos de briga apontados por 33% das pessoas. Em 2018, esse mesmo motivo ocupava o terceiro lugar.

“À primeira vista, no atual contexto, é provável que os casais tenham flexibilizado os valores quanto ao uso do celular, pois é por meio dele que estão se conectando com o trabalho, amigos, família. Em outras palavras, essa flexibilização, sem limites, tornou-se um conflito e precisa ser administrado”, analisa Marina Simas.

Com efeito, a divisão das tarefas domésticas também subiu de posição e veio parar no segundo lugar, apontada por 32% dos respondentes. Em 2018, estava em quinto. Em seguida, veio o excesso de críticas, que há dois anos estava em quarto lugar e, agora, é motivo de brigas de 31% dos casais. Por sua vez, a falta de diálogo caiu da segunda para a sexta posição durante o isolamento: apenas 24% apontaram este motivo de briga na relação.

A frequência

Além disso, a pesquisa também revelou a frequência dos conflitos: 31% responderam que brigam, pelo menos, uma vez por semana; em segundo lugar, 20% mais de uma vez por semana e apenas 19% afirmaram que raramente têm conflitos. E para resolvê-los, 60% preferem conversar no mesmo dia sobre o problema, sem deixar para depois; 35% conseguem resolver a briga depois de alguns dias e 2% procuram logo um terapeuta para resolver a situação.

Para Denise Figueiredo, o fato de os casais passarem mais tempo juntos, precisam aprender a negociar, por exemplo, a nova rotina, ritmos de sono, atividades, humor, espaços, tarefas domésticas, entre outras coisas. “Em princípio, toda negociação pode gerar tensão, estresse e desconforto. A melhor maneira é escolher que discussão vale a pena começar. Em uma relação, nem tudo necessita ser discutido. Se for algo relevante, em outras palavras, então é bom escolher a melhor hora e conversar com o(a) parceiro(a) sempre na primeira pessoa: ‘eu sinto…’, ‘eu penso….’, isso diminuiu a chance de quem escuta criar resistências. Portanto, o diálogo e o acolhimento são essenciais para essas resoluções de conflitos”.

Mudanças e desconfortos trazidos pelo isolamento social

Ainda assim, para 53% dos casais, o isolamento social trouxe mais ansiedade para a relação; outros 52% afirmaram que ficar em casa o dia todo alterou a rotina e 35% apontaram mudanças e desconfortos na área financeira. Do mesmo modo, o humor e o sono também foram afetados pelo isolamento, sendo indicados por 31% e 30% dos participantes, respectivamente.

Desejo que quer realizar pós o isolamento/distanciamento social

Como resultado, quando o isolamento acabar, o que os casais mais querem fazer é viajar (18%), rever os amigos (91%) e sair (7%).

 

 

Confira em nosso Blog outros assuntos que podem te ajudar!
Enfim, dúvidas ou demais informações entre em contato pelo e-mail contato@institutodocasal.com.br  ou pelo telefone: (11) 99404-2702

Antes de mais nada, acompanhe nossas Redes Sociais:

Instagram: @institutodocasal

Facebook: https://www.facebook.com/institutodocasal

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×